21°
Máx
17°
Min

Dados revisados do BoJ mostram inflação subjacente mais fraca no Japão

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) afirmou nesta segunda-feira que a inflação subjacente no país tem estado mais fraca neste ano que o pensado anteriormente, um reconhecimento da dificuldade do organismo para derrotar de maneira decisiva a deflação.

Dados revisados mostraram que a taxa de crescimento do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) em cada um dos seis primeiros meses do ano ficou 0,1 a 0,2 pontos percentuais abaixo do estimado anteriormente pelo banco central. A medida exclui os preços de alimentos e energia e é usada pelo BoJ para entender o que chama de tendência "subjacente" dos preços.

Nesta medida, a taxa anual de inflação para junho foi 0,7%, na comparação com os 0,8% antes calculados - junho é o mês com dados mais recentes disponíveis. A leitura recuou desde atingir o pico de 1,3% em dezembro, um revés para a meta do banco central de gerar 2% de inflação.

O BoJ revisou seus próprios números, em linha com revisões similares feitas pelo governo nos preços ao consumidor, a base para os números do banco central. O governo do Japão revisa os números do CPI a cada cinco anos para refletir melhor a realidade, uma prática que tem resultado em grande medida em revisões para baixo. Fonte: Dow Jones Newswires.