21°
Máx
17°
Min

De SP a Ribeirão com um litro de etanol

Um projeto desenvolvido por pesquisadores brasileiros resultou em um carro que roda mais de 300 quilômetros com 1 litro de etanol. Isso equivale à distância entre São Paulo e Ribeirão Preto, no interior do Estado. O veículo já foi testado nos Estados Unidos e será apresentado nesta terça-feira, 23, na Fenasucro, feira do setor sucroenergético em Sertãozinho (SP).

O veículo foi projetado por 18 acadêmicos de engenharia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus de Pato Branco (PR), após sete anos de estudos com a participação de professores. Para chegar a esse resultado foram estudados, entre outros, materiais leves, sistemas de direção e transmissão, motores, aerodinâmica e telemetria.

Também foi preciso prestar atenção em questões importantes como a redução do atrito do veículo com o solo e o ar, além da aerodinâmica. "Não enfrentar trânsito, ter pouco peso dentro do carro e manter os pneus calibrados também são fatores importantes para o baixo consumo de combustível", diz o professor Bruno Medeiros, um dos envolvidos na pesquisa.

O carro tem dois metros de comprimento, 37 quilos e foi feito com fibra de carbono. Trata-se ainda de um protótipo, que não conta com equipamentos presentes em um carro comum, como o câmbio e as marchas. Por isso, segundo os pesquisadores, não há previsão ainda para a produção em larga escala.

O protótipo representou o Brasil em competições internacionais de eficiência energética na categoria etanol. Foi registrado o consumo de 316 quilômetros por litro (recorde brasileiro), mas a equipe espera atingir a marca de 400 km por litro ainda em 2016. Batizado de Popygua, que significa relâmpago em tupi-guarani, o carro foi testado em Detroit (EUA) no ano passado.

O veículo será apresentado durante a Fenasucro (Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética), que acontece entre terça-feira, 23, e sexta-feira, 26, nos pavilhões do Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho.

O evento reunirá profissionais da área e compradores do Brasil e de 40 outros países. A expectativa dos organizadores é receber mais de 30 mil visitantes e gerar para o setor negócios na ordem de R$ 2,8 bilhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.