22°
Máx
17°
Min

Debate oportuniza alterações nas boas práticas de fabricação de alimentos nas agroindústrias

Foto: Assessoria - Debate oportuniza boas práticas de fabricação de alimentos
Foto: Assessoria

Na última terça-feira (26) a Biolabore - Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná esteve representada pela tecnóloga em alimentos, Debora Guerino Boico, em um dos importantes debates na Oficina Regional sobre Boas Práticas de Fabricação de Alimentos em Empreendimentos Agroindústrias Familiares do Paraná. O evento foi promovido pela Secretaria de Saúde Estadual na sede da 10º Regional de Saúde de Cascavel.

A Cooperativa Biolabore através do Programa Cultivando Água Boa da Itaipu Binacional teve sua tecnóloga conduzindo um dos debates sobre a normativa das boas práticas de fabricação de alimentos produzidos para consumo pelo empreendimento familiar rural, conforme RDC 49 de 31/10/2013. 

Na oportunidade foram sugeridas algumas alterações. Segundo o debate, as alterações são fundamentais, pois uma das maiores dificuldades perante a estes empreendimentos agroindustriais são as normativas vigentes que muitas vezes não condizem com a realidade dos pequenos produtores. 

As mudanças apontadas serão repassadas ao coordenador regulamentador responsável de nível estadual.

De acordo com a tecnóloga em alimentos, Debora Guerino Boico, esse auxílio na confecção de uma normativa específica para empreendimentos rurais familiares é considerado um marco histórico para o Paraná visando à unificação dos órgãos envolvidos, tanto fiscalizadores de níveis municipais e/ou estaduais e ainda multiplicadores das informações, no caso assistência técnica. 

“Este trabalho pode ser considerado essencial para a formação de todos os manipuladores de alimentos, pois é intencionado para a diminuição dos riscos inerentes a qualquer produção alimentícia, para uma possível padronização dos processos e serviços, visando um empreendimento mais competitivo, garantindo qualidade e segurança nos produtos ofertados”, explica a tecnóloga da Biolabore.

Fonte: Assessoria