26°
Máx
19°
Min

Déficit comercial do México fica em US$ 1,83 bilhão em julho

O déficit comercial do México ficou em US$ 1,83 bilhão no mês de julho, diante de uma queda forte nas exportações de petróleo e produtos manufaturados na comparação anual, mesmo que as importações também tenham recuado. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam déficit menor, de US$ 1,34 bilhão.

Em julho de 2015, o déficit comercial mexicano havia sido de US$ 2,38 bilhões. Em junho deste ano, ele ficou em US$ 524 milhões.

O Instituto Nacional de Estatísticas informou que as exportações caíram 9% em julho na comparação com igual mês de 2015, para US$ 29,77 bilhões, com um recuo de 22% nas exportações de petróleo e de 9% nos produtos manufaturados. As importações recuaram 9,9%, para US$ 31,6 bilhões.

O petróleo foi responsável por US$ 1,4 bilhão do déficit, com o México exportando menos petróleo que um ano atrás e a um preço menor, enquanto as importações de gasolina continuaram a avançar. A estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) exportou 1,146 milhão de barris por dia de petróleo em julho, menos que os 1,187 milhão de barris por dia de igual mês de 2015. O preço médio foi de US$ 38,27 o barril, abaixo dos US$ 46,56 o barril de julho de 2015.

As exportações de bens manufaturados caiu 9%, para US$ 26,88 bilhões, lideradas pelo declínio de 10,5% nos embarques de veículos e partes de automóveis para o exterior, que representam quase um terço das exportações de produtores manufaturados do país.

Após ajustes sazonais, as exportações cresceram 0,5% em julho ante o mês anterior, enquanto as importações avançaram 0,8%, segundo o instituto. Fonte: Dow Jones Newswires.