21°
Máx
17°
Min

Demanda doméstica por transporte aéreo cai 12,22% em abril, diz Abear

A demanda doméstica por viagens aéreas recuou 12,22% em abril na comparação com o mesmo mês de 2015, segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira, 23, pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que reúne os dados das principais companhias aéreas brasileiras (TAM, Gol, Azul e Avianca).

A entidade destaca que em termos absolutos, esse foi o pior desempenho mensal da demanda doméstica desde fevereiro de 2013 e o pior desempenho do indicador para abril desde 2012. Há nove meses consecutivos o setor registra queda na demanda doméstica. No acumulado de 2016, a demanda doméstica registra queda de 6,54% ante os primeiros quatro meses de 2015.

A oferta, por sua vez, apresentou retração de 10,31% no mês passado em relação a abril de 2015. Com isso, a taxa de ocupação doméstica teve queda de 1,73 ponto porcentual (p.p.) no quarto mês deste ano, para 79,3%. Entre janeiro e abril de 2016, a oferta acumula queda de 5,26% ante o mesmo intervalo de 2015, levando a taxa de ocupação doméstica a recuar 1,09 p.p. na mesma base de comparação, para 79,83%.

No total, as empresas aéreas brasileiras embarcaram em abril 6,8 milhões de passageiros no mercado doméstico, o que corresponde a uma queda de 11,99% ante o mesmo mês de 2015. No ano, o número de pessoas transportadas no mercado doméstico soma 29,7 milhões de passageiros, queda de 7,32% na base anual.

Em termos de participação de mercado, medida pela demanda por RPK (passageiro-quilômetro transportado), a Latam ficou na liderança no mercado doméstico em abril, com 36,85%, superando a Gol, com 33,83%. Em seguida vem a Azul, com 17,49%, e a Avianca, com 11,77%.

O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, afirmou que a entidade espera que a recuperação do setor aéreo brasileiro deva ocorrer apenas a partir de "meados de 2017", partindo do pressuposto que a economia nacional começará a melhorar. "O ajuste de oferta certamente será superior a 10% neste ano", ressaltou.

Internacional

No mercado internacional, a demanda caiu 3,62% em abril frente ao mesmo intervalo de 2015, segundo mês consecutivo de queda. Já a oferta recuou 6,81%, levando a taxa de ocupação a subir 2,7 pontos porcentuais, para 81,7%.

No segmento internacional, a Latam ficou com 80,38% do mercado em abril, enquanto a Gol ficou com 16,63%. A Azul chegou a 6,91%, enquanto a Avianca teve participação de 0,08%. No segmento, as empresas brasileiras embarcaram juntas 545 mil passageiros no mês passado, queda de 4,64% na base anual.

Nos quatro primeiros meses de 2016, a demanda internacional cresceu 2% e a oferta teve elevação de 0,31% na comparação com o mesmo período de 2015 - com isso, a taxa de ocupação acumula alta de 1,35 ponto porcentual, para 81,41%. O total de passageiros transportados somou 2,48 milhões, expansão de 4,13% ante o resultado obtido entre janeiro e abril de 2015.