21°
Máx
17°
Min

Diretor do BC vê inflação gradualmente convergindo para o alvo

O diretor de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do Banco Central, Tiago Couto Berriel, citou nesta quinta-feira, 22, durante palestra no Rio de Janeiro, que é possível "ver a inflação gradualmente convergindo para o alvo". A frase consta de apresentação, em inglês, feita por Berriel e disponibilizada no site do BC.

Na apresentação, mostrada no "SII Americas Roundtable in Brazil", evento promovido pelo Sovereign Investor Institute (SII), Berriel destacou ainda a turbulência vivida pelo Brasil até o primeiro trimestre de 2016. Ao mesmo tempo, ressaltou que a mudança na agenda econômica e a recuperação da confiança estão alterando as perspectivas para o País. Segundo ele, houve "claro progresso" na recuperação da confiança.

Ao tratar da inflação, Berriel destacou, conforme a apresentação, que o BC monitora a evolução dos preços dos alimentos e seus efeitos secundários; a inflação persistente e a sensibilidade à política econômica; e os progressos na implantação das reformas fiscais. Estes três fatores, aliás, já vêm sendo citados pelo próprio BC em outras comunicações recentes, como a ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom).

Na apresentação, Berriel também destacou que o Brasil pode suportar "ventos externos contrários" e que há um "firme compromisso" com uma nova e compreensiva agenda política. "Apesar dos riscos de transição, o Brasil pode mostrar um gradual, mas firme progresso no enfrentamento dos desafios domésticos", escreveu Berriel, na apresentação. O objetivo final, segundo ele, é recuperar a dinâmica orçamentária sólida, convergir a inflação à meta e alcançar um crescimento sustentável.