23°
Máx
12°
Min

Dólar abre em queda, ajustando-se a fatores políticos

Os investidores retornam da Páscoa ajustando, nesta segunda-feira, 28, posições com foco na política interna, antes da reunião do Diretório Nacional do PMDB, que poderá decidir na terça-feira, 29, pela saída do partido da base aliada do governo federal. Diante desse cenário, o dólar abriu em queda ante o real, num movimento acompanhado pelos juros futuros, enquanto na renda variável o Ibovespa Futuro aponta para uma abertura positiva, em alta de 2,04%, aos 51.065 pontos, às 9h33.

No mercado de câmbio, o dólar operava em queda de 0,88% ante o real, negociado a 3,6480 às 9h33, após abrir a sessão a R$ 3,6613 (-0,53%). Na BM&FBovespa, a moeda para abril recuava 0,80%, cotada a R$ 3,6525. Segundo operadores, a alta do petróleo no exterior nesta segunda é monitorada, porém, não deve se sobrepor aos fatores domésticos.

No exterior, o dólar sobe em relação ao euro e o iene, reagindo à revisão positiva do PIB americano na sexta-feira, mas também sustentado pela especulação de que o Federal Reserve poderá voltar a elevar juros já na reunião de abril.

Em entrevista ao jornal japonês Nikkei, o presidente da distrital do Fed em Saint Louis, James Bullard, previu que os dois próximos encontros do Fed serão "animados" e que o BC norte-americano poderá agir. Na semana passada, Bullard, que é membro votante do Fed neste ano, já havia sugerido a possibilidade de aumento de juros em abril.