23°
Máx
12°
Min

Dólar acentua alta ante real e outras moedas com discurso de Rosengren nos EUA

Os mercados domésticos mostram tensão na manhã desta sexta-feira, 9, refletindo o tom defensivo vindo do exterior, o que se traduz em dólar em alta. O humor piorou lá fora, com dólar e juros dos Treasuries indo às máximas, após discurso do presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren, que indicou ser favorável ao aumento de juros nos EUA no curto prazo. Para o dirigente, que vota nas reuniões de política monetária, uma alta gradual dos juros é "apropriada".

Às 9h42, o dólar à vista subia 0,99%, a R$ 3,2480. O dólar para outubro avançava 1,10%, a R$ 3,2665.

Em segundo plano ficou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que subiu 0,44% em agosto, ante uma variação de 0,52% em julho, ficando em linha com a mediana das estimativas e dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de alta de 0,35% a 0,48%. Em 12 meses, o resultado ficou em 8,97%, de 8,74% em julho, ainda muito acima do teto da meta estipulada pelo governo, de 6,5%.