22°
Máx
14°
Min

Dólar recua, em linha com exterior, enquanto euro bate máximas com BCE

O dólar recua ante o real e no exterior, sendo que instantes atrás o euro bateu máximas em três semanas ante o dólar, após o anúncio nesta quinta-feira, 8, da manutenção de juros pelo Banco Central Europeu. Muitos investidores esperavam que o BCE anunciasse uma ampliação no período de vigência do programa de compra de bônus da instituição, o que não aconteceu. No período da manhã, o presidente da instituição, Mario Draghi, disse que o BCE vai manter os juros "em níveis atuais ou menores por um tempo prolongado".

Os mercados também olham para o resultado dos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, que subiram para 259 mil na semana passada, abaixo da expectativa de 265 mil. O dado, no entanto, não chegou a pesar de imediato no dólar o exterior.

Às 9h37, o euro subia a US$ 1,1281, após bater US$ 1,1316, na máxima em três semanas, depois do BCE. O dólar à vista recuava 1,07%, aos R$ 3,1777. O dólar para outubro caía 0,71%, aos R$ 3,1980.

O movimento do dólar se dá em sintonia com a baixa da moeda vista no exterior, após o desempenho acima do esperado da importação e exportação da China, em meio à alta do petróleo e percepção de que o Federal Reserve não deve subir os juros na reunião de setembro. No radar, está ainda a notícia de que a reforma da Previdência deve ser encaminhada ao Congresso até o fim do mês.