26°
Máx
19°
Min

Eduardo Guardia substituirá Tarcísio Godoy como secretário-executivo da Fazenda

Exatamente três semanas após o retorno de Tarcísio Godoy à secretaria-executiva do Ministério da Fazenda, a pasta anunciou nesta sexta-feira, 3, que ele será substituído pelo economista e diretor executivo de Produtos da BM&FBovespa, Eduardo Refinetti Guardia. De acordo com o ministério, Godoy vai desempenhar "função relevante no governo".

Guardia já foi secretário do Tesouro Nacional e secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, além de ter sido secretário da Fazenda do Estado de São Paulo.

Graduado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, ele é doutor em economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP). Desde maio de 2013 ele ocupa a direção de Produtos da BM&FBovespa, onde também foi diretor executivo Financeiro de junho de 2010 a maio de 2013.

Godoy, que também havia sido secretário-executivo do ministério na gestão do ex-ministro Joaquim Levy em 2015, estava à frente da negociação do governo com os secretários de Fazenda dos Estados a respeito da dívida dos entes com a União. Ele havia sido o primeiro membro do alto escalão da Fazenda a ser anunciado pelo ministro Henrique Meirelles.

A afirmação de que Godoy ocupará "função relevante no governo" é a mesma já dada por Meirelles em relação ao futuro do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. O governo do presidente em exercício, Michel Temer, escolheu Ilan Goldfajn para o comando da autoridade monetária, mas ainda não anunciou qual "função relevante" será destinada a Tombini, que continua no cargo até a aprovação do seu substituto pelo Senado.