24°
Máx
17°
Min

Em dia de minério em queda e ajuste a ADRs, Bovespa abre abaixo de 53 mil pontos

O Ibovespa abriu em queda nesta sexta-feira, 22, impulsionada, especialmente, pela desvalorização das ações da Vale. Às 10h29, o indicador da Bolsa brasileira recuava 1,63% aos 52.755,47 pontos, e a ON da mineradora caía 6,99%.

Na avaliação de um operador de renda variável, a desvalorização decorre de alguns fatores. Um deles é o ajuste dos preços das ações às perdas de quase 9% no valor de suas ADRs ontem, quando o mercado brasileiro estava fechado.

O desempenho das ADRS da mineradora foi uma reação ao relatório de produção divulgado depois do fechamento do mercado brasileiro na quarta-feira. O documento da companhia mostrava um crescimento de apenas 0,2% em relação a um ano antes, incluindo aí as compras de minério de ferro de terceiros e excluindo a Samarco.

No relatório, a Vale admite que a meta de produção deverá ficar no piso do "guidance" original de 340 milhões a 350 milhões de toneladas para 2016.

Acrescentando uma maior pressão de queda sobre os papéis da mineradora, o minério de ferro hoje caiu 4,7% no mercado à vista chinês, segundo The Steel Index. Na quinta-feira, a commodity havia subido 6,8% e alcançado US$ 68,7 a tonelada seca, o maior valor registrado desde janeiro de 2015.

O desempenho dos mercados à vista em Nova York não mostra muita força, nesse início de pregão. Por um lado, reflete à pressão negativa provocada pelos resultados considerados ruins do Google e da Microsoft, divulgados na quinta à noite.

Em contrapartida, o resultado trimestral do McDonald's, publicado nesta sexta, gera pressão de alta sobre índices acionários. Ações da Chevron e da Exxon estão em alta, quando os contratos futuros de petróleo na Nymex, em Nova York, e na ICE, em Londres, sobem perto de 1%.

Logo cedo, o Banco Central divulgou que o IBC-Br do mês retrasado veio melhor que a mediana prevista. O índice de atividade do BC caiu 0,29% em fevereiro ante janeiro, enquanto a mediana das previsões dos analistas ouvidos pelo AE Projeções indicava contração de 0,50%. Na avaliação de um operador do mercado de ações, o resultado não deve gerar pressão altista sobre o Ibovespa. Com colaboração de Fernanda Guimarães