22°
Máx
16°
Min

Em SP, venda de ativo de fundo gera atrito entre cotistas

Entre os cuidados ao optar por investir em fundos imobiliários, os especialistas recomendam não apostar todas as fichas em um único fundo, principalmente se o produto possuir um único imóvel, já que qualquer contratempo pode afetar a rentabilidade.

Os cotistas do Cyrela Thera Corporate, por exemplo, tentam desde maio barrar a venda de cinco andares do edifício Thera, único ativo do fundo, localizado no Brooklin, na zona sul da cidade de São Paulo. A avaliação dos cotistas é de que o preço oferecido, de R$ 100 milhões, está abaixo de negociações recentes no mesmo empreendimento.

"Fizemos contato com outros cotistas, que correspondem a 25% do fundo, porque achamos o valor baixo", afirma Ricardo Almendra, sócio do RBR Asset Management. Nas contas de Almendra, o valor oferecido está em cerca de R$ 9,5 mil o metro quadrado, ante R$ 11,2 mil no fim do ano passado, quando o mesmo comprador, a Barzel, adquiriu da Cyrela Commercial Properties (CCP) outros dez andares do edifício. O assunto será discuto em assembleia marcada para o dia 8 de julho.