21°
Máx
17°
Min

Energia elétrica recua 1,65% e gasolina diminui 1,11% no IPCA-15 de julho

A conta de luz ficou 1,65% mais barata no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de julho, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira, 21.

A queda na energia elétrica foi influenciada pela redução no valor das contas de Curitiba (-9,16%, como consequência da redução de 13,83% nas tarifas a partir de 24 de junho), São Paulo (-2,48%, em virtude da redução de 7,30% nas tarifas em uma das concessionárias a partir de 4 de julho) e Porto Alegre (-0,83%, devido à queda de 7,50% nas tarifas em uma das concessionárias em 19 de junho).

A taxa de água e esgoto, entretanto, voltou a subir. A alta de 1,30% no IPCA-15 de julho foi resultado de aumentos em Salvador (alta de 6,98%, devido ao reajuste de 9,98% em 6 de junho), Brasília (4,33%, por conta do reajuste de 7,95% em 1º de junho), Goiânia (4,07%, como consequência do reajuste de 9,10% a partir de 1º de julho) e Porto Alegre (2,52%, decorrente do reajuste de 11,45% a partir de 1º de julho).

Outros itens que ajudaram a pressionar o IPCA-15 de julho foram Alimentos para animais (2,38%), Serviço bancário (2,24%), Plano de saúde (1,08%), Artigos de limpeza (1,02%), Empregado doméstico (0,87%) e Mão de obra para pequenos reparos (0,86%).

No sentido contrário, contribuíram para conter a inflação do mês os itens Hotel (-1,26%), Seguro voluntário de veículos (-1,23%), Gasolina (-1,11%), Automóvel usado (-1,02%) e Automóvel novo (-0,63%).