28°
Máx
17°
Min

Fazenda confirma Otávio Ladeira como novo secretário do Tesouro Nacional


O Ministério da Fazenda confirmou Otávio Ladeira como secretário do Tesouro Nacional, conforme antecipou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. Ladeira é funcionário de carreira do Tesouro e ocupava o cargo interinamente desde dezembro de 2015.

Segundo a Fazenda, Ladeira é o primeiro secretário efetivo oriundo da carreira de Finanças e Controle, criada em 1989. De acordo com a Fazenda, o novo secretário construiu uma consistente carreira na instituição, principalmente na área da dívida pública, tendo ocupado os cargos de chefe-adjunto e chefe da Divisão de Análise e Planejamento da Dívida Pública (1994 a 1999), coordenador de Administração da Dívida Pública (1999) e coordenador e coordenador-geral de Planejamento Estratégico da Dívida Pública (1999 a 2015). Em abril de 2015, assumiu a Subsecretaria de Planejamento e Estatísticas Fiscais.

O novo secretário fez sua graduação e mestrado em Ciências Econômicas pela Universidade de Brasília (UnB), MBA executivo em finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais e extensão em "The Theory and Operation of a Modern National Economy", na George Washington University.

Ladeira é autor de publicações técnicas na área da dívida, dentre as quais a Fazenda destaca um capitulo, além da coordenação do Livro "Dívida Pública: a Experiência Brasileira", lançado em 2009 pela STN em parceria com o Banco Mundial. "Considerado um marco na área, o livro explora a experiência do País no gerenciamento da sua Dívida Pública", afirmou em nota a Fazenda.

Como docente, Ladeira atuou como professor de pós-graduação de Direito Econômico e de Empresas na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e de Debt Management on Macroeconomic and Financial Management no Institute of Eastern and Southern Africa (Angola).

Durante sua carreira no Ministério da Fazenda, Ladeira foi presidente do Conselho Fiscal do Banco do Brasil Investimentos S.A. (2001 a 2005 e 2009 a 2012) e do Conselho Fiscal do Banco do Brasil S.A. (2005 a 2009).