28°
Máx
17°
Min

Focus: analistas projetam dólar a R$ 3,30 e elevam projeção de juros para 2016

No primeiro relatório Focus após a divulgação da ata do encontro mais recente do Comitê de Política Monetária (Copom), o documento trouxe mudança nas previsões para o patamar da Selic (a taxa básica de juros) no fim deste ano. A mediana das projeções do mercado financeiro para a taxa mudou de 13,25% para 13,50% ao ano. Há um mês, estava em 13,25% ao ano.

Para o fim de 2017, o mercado seguiu projetando, pela quinta semana consecutiva, uma Selic a 11,00% ao ano.

Já a Selic média de 2016 passou de 14,06% para 14,13% ao ano. Para 2017, subiu de 11,75% para 11,78%. Há um mês, a mediana das taxas médias projetadas para este e para o próximo ano eram de, respectivamente, 14,06% e 11,67%.

A mudança nas projeções para a Selic em 2016 ocorre após sinalizações recentes do BC de que não há espaço para redução da taxa básica no curto prazo. Na ata do último encontro do Copom, divulgada na semana passada, a instituição citou riscos de curto prazo para a inflação no Brasil, como a recente elevação nos preços dos alimentos, além dos períodos prolongados de inflação alta e de expectativas acima da meta, que reforçam os mecanismos de inércia.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica - que atualmente está em 14,25% ao ano - terminará este ano em 13,75% ao ano, como previam na semana anterior. Um mês atrás, estava em 13,50%. Para o ano que vem, as estimativas ficaram estáveis em 11,25% ao ano.

Câmbio

Em meio ao esforço do Banco Central (BC) para reduzir sua posição vendida em contratos de swap cambial, por meio de operações diárias de swap cambial reverso, o Relatório de Mercado Focus voltou a mostrar queda das estimativas para o câmbio deste ano. O documento divulgado pelo BC indicou que a cotação da moeda estará em R$ 3,30 no encerramento de 2016, ante projeção de R$ 3,34 do levantamento anterior. Um mês atrás, estava em R$ 3,46. O câmbio médio de 2016 passou de R$ 3,47 para R$ 3,46 de uma semana para a outra - um mês antes, estava em R$ 3,51.

Para o fim de 2017, a mediana seguiu em R$ 3,50 de uma divulgação para a outra - quatro semanas atrás estava em R$ 3,70. Já o câmbio médio do ano que vem foi de R$ 3,46 para R$ 3,45 de um levantamento para o outro - estava em R$ 3,61 um mês atrás.