22°
Máx
16°
Min

Formação Bruta de Capital Fixo cresce 0,38% no 2º trimestre, diz Ipea

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), medida de investimentos na economia, aumentou 0,38% na passagem do primeiro para o segundo trimestre do ano, segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Se o resultado se confirmar, será a primeira elevação após dez trimestres consecutivos de retração. No primeiro trimestre de 2016 ante o quarto trimestre de 2015, a FBCF recuou 2,7%.

Em relação ao segundo trimestre do ano passado, o Ipea prevê um recuo de 9,2% nos investimentos. No primeiro trimestre, a queda chegou a 17,5%.

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) busca antecipar os resultados das Contas Nacionais Trimestrais, que serão divulgados no próximo dia 31 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A projeção do Ipea traz ainda que o indicador de investimento em construção civil avançou 0,50% na passagem do primeiro para o segundo trimestre deste ano. Já o consumo aparente de máquinas e equipamentos (CAME) registrou elevação de 11,72%, influenciado pelo bom desempenho da produção doméstica de bens de capital ao longo de todo o segundo trimestre e, particularmente, pelo forte crescimento da importação registrado em junho.