21°
Máx
17°
Min

Funcionários da BRF rejeitam propostas e pedem reunião com direção

Os trabalhadores da BRF decidiram rejeitar as propostas de negociação da empresa, em reunião nacional realizada na terça-feira, 12, em São José (SC). Segundo informou a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins), a categoria vai pedir uma reunião com a direção a empresa ainda neste mês para retomar as negociações. Segundo o presidente da CNTA Afins, Artur Bueno de Camargo, será enviado um ofício à empresa no início da próxima semana, com data indicativa para o encontro em 27 de abril.

"Queremos que eles mudem a política de negociação. Entendemos que é dever da empresa repor a inflação nos salários dos trabalhadores", afirmou Bueno de Camargo. No início deste ano, a BRF implementou em todas as suas unidades no Brasil um sistema de remuneração variável no qual, segundo a companhia, é possível alcançar aumento real de salários. O ajuste na parcela fixa, entretanto, não é baseado na inflação no período.

Artur Bueno de Camargo afirmou que os trabalhadores não afastam a alternativa de realizar uma mobilização nacional em todas as unidades da BRF no Brasil caso a companhia não aceite negociar com os representantes dos trabalhadores.

No encontro realizado na terça-feira, 12, ficou decidido que uma comissão composta por representantes dos trabalhadores de todos os Estados em que a BRF têm unidades será formada participar da reunião com a empresa. Conforme a CNTA Afins, 15 entidades sindicais participaram do encontro, com representantes de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso.

Segundo dados do Dieese, a BRF tem 100,48 mil funcionários no Brasil, distribuídos entre todas as regiões do País.