22°
Máx
16°
Min

Gafisa reverte lucro e registra prejuízo líquido de R$ 53,227 mi no 1º trimestre

São Paulo, 05/05/2016 - A Gafisa reportou prejuízo líquido consolidado de R$ 53,227 milhões no primeiro trimestre de 2016, revertendo o lucro de R$ 31,651 milhões no igual período do ano passado e de R$ 827 mil no quarto trimestre de 2015. Com o resultado, a companhia voltou a ter perda líquida pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2014.

O resultado negativo do trimestre foi direcionado principalmente pelo segmento Gafisa, que teve prejuízo líquido de R$ 58,021 milhões. Em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o diretor financeiro da Gafisa, Andre Bergstein, afirmou que, do ponto de vista operacional, o começo do ano foi difícil, com impacto mais acentuado de distratos por causa do cenário de incerteza econômica e política do Brasil. Para ele, o ano de 2016 pode ser mais difícil que 2015.

Por outro lado, a Tenda registrou lucro de R$ 4,794 milhões, refletindo as condições melhores de crédito e demanda na baixa renda. O diretor financeiro da Tenda, Felipe Cohen, ressaltou que esta foi a primeira vez em cerca de dois anos que a unidade teve lucro e geração de caixa, de aproximadamente R$ 56 milhões. "A perspectiva é continuar gerando caixa, por causa de operação mais estabilizada e banco de terrenos mais equilibrada", acrescentou.

O braço de loteamento da companhia, Alphaville, também contribuiu positivamente para o resultado consolidado, por meio da equivalência patrimonial. O lucro líquido da Alphaville Urbanismo alcançou R$ 36 milhões, alta de 2,9% na comparação anual, apesar da queda de 2,9% na receita, para R$ 234 milhões.

Excluindo-se a equivalência de Alphaville, o resultado líquido consolidado de Gafisa no trimestre foi negativo em R$ 64,107 milhões, contra o lucro líquido de R$ 14,691 milhões do igual intervalo do ano anterior. O resultado negativo deste começo de ano foi 148% maior que o prejuízo de R$ 25,877 milhões no quarto trimestre.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Gafisa somou R$ 15,495 milhões entre janeiro e março de 2016, queda de 84% em relação aos mesmos meses de 2015. A margem Ebitda ajustada passou de 18,5% para 3,8%. O Ebitda é ajustado por despesas com plano de opções (não-caixa), minoritários, e contempla o efeito da equivalência de Alphaville.

Para efeito de comparação, vale mencionar que o resultado consolidado foi 80% menor que no quarto trimestre do ano passado, quando a margem Ebitda ajustada estava em 14,0%.

O Ebitda ajustado consolidado do primeiro trimestre de 2016 foi especialmente impactado pelo menor resultado bruto do segmento Gafisa, efeito das maiores dificuldades no mercado de média e alta renda em face ao atual cenário econômico e político, informou a empresa.

A receita líquida da companhia somou R$ 405,534 milhões no primeiro trimestre, queda de 22% na comparação com o mesmo intervalo de 2015 e baixa de 27% frente aos três meses finais do ano passado. Entre janeiro e março, o segmento Gafisa contribuiu com R$ 170,982 milhões no faturamento e a Tenda, com R$ 234,552 milhões.