22°
Máx
16°
Min

Gleisi diz em audiência conjunta que discorda de aumento a ministros do STF

Em linha com o encaminhamento dado pelo líder da minoria, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), a senadora Gleisi Roffmann (PT-PR) afirmou que irá votar favoravelmente ao aumento do salário do funcionalismo, mas ressaltou que não concorda com um aumento dos rendimentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal. "Temos que proteger os que ganham menos porque os que ganham mais seguram as pontas", disse.

Em audiência pública conjunta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) para ouvir o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a senadora aproveitou sua fala para afirmar é necessário realizar uma discussão sobre um limite de despesa financeira. "A culpa da crise financeira é de gente que especula no mercado e depois vem com discurso barato para cortar benefício social para pagar conta de juros", disse.

No mesmo bloco de perguntas, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) afirmou que a discussão de reajuste é, neste momento, "inadequada e inapropriada". "Não estou discutindo mérito, merecimento e defasagem. Mas será que temos como olhar para desempregados e empresas que fecham e dizer que vamos dar esse aumento neste momento?", questionou ao ministro do Planejamento.

A senadora, que é ex-ministra da Agricultura da na gestão Dilma Rousseff, acusou Oliveira de ter dado parecer para as pedaladas fiscais que são o centro do processo de impeachment da presidente afastada. "Qual o preço desse silêncio para não defender a honra de um ministro com quem o senhor trabalhou?", questionou.