27°
Máx
13°
Min

GM vê 'chances' de manter seus investimentos no Brasil

O presidente da General Motors para América do Sul, Barry Engle, vê mais possibilidades agora de a empresa dar continuidade no País ao investimento de R$ 6,5 bilhões até 2019 do que há três meses. Para ele, a mudança de governo, ainda que a situação permaneça complicada, aponta para rumos diferentes. "O País estava parado", disse.

Em visita ao Brasil em fevereiro, o presidente mundial da GM, Dan Ammann, disse que poderia rever o plano de investimento se a economia continuasse paralisada. "Sem uma solução política não haverá solução econômica", reiterou Engle durante apresentação, na noite de segunda-feira, do novo Cruze.

Segundo ele, pelos resultados dos cinco primeiros meses do ano, o mercado brasileiro deve encerrar 2016 com vendas de 2 milhões de veículos, o menor volume desde 2007. Mas ele acredita numa recuperação no segundo semestre, o que pode elevar o número para 2,2 milhões a 2,4 milhões de unidades, ainda assim abaixo do registrado há nove anos.

A GM lidera as vendas no mercado brasileiro há oito meses e, segundo Engle, pretende fechar o ano como líder, fato ocorrido apenas em 2004. O novo Cruze, fabricado na Argentina, faz parte dessa estratégia.

O modelo começa a ser vendido em julho a preços que vão de R$ 90 mil a R$ 107,4 mil. O carro recebeu novas tecnologias, como sistema de localização de vagas e assistência em balizas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.