23°
Máx
12°
Min

Gol altera oferta de troca de títulos de dívida

Após prorrogar por quatro vezes a data de encerramento da oferta de permuta de títulos de dívida em dólar, a Gol decidiu alterar ontem as condições da operação, atendendo a pedidos dos credores. Na semana passada, o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, apurou que credores seguiam rejeitando a oferta, mesmo com a adição de garantia aos novos bônus, no valor de US$ 223 milhões.

A companhia tenta trocar US$ 780 milhões de bônus por novos papéis, mas, até sexta-feira, só tinha conseguido a adesão de detentores de 17% desse montante. Até então, a diretoria havia afirmado que considerava a oferta atraente e que não alteraria seus termos.

Em comunicado ao mercado na segunda-feira, 20, a companhia aérea diz que conversou, junto com seu assessor financeiro PJT Partners, com "um número significativo de seus detentores de títulos", e vem apresentar novos termos em relação à oferta inicial, de 3 de maio.

Para que as condições sejam analisadas, o prazo de vencimento foi estendido para 1º de julho.

Entre as novidades está o prêmio em caso de mudança no controle da Gol antes de 2018. Nesta situação, os titulares das novas notas receberão um prêmio de 50% do valor nominal.

"Esta é nossa melhor oferta. Ela não será mais alterada nem prorrogada. Faremos a troca com quantos aderirem, sejam quantos forem", disse Edmar Lopes, vice-presidente financeiro da Gol.

Ele disse ainda acreditar que, com as novas condições, a oferta avançará e contribuirá para o andamento de outras frentes da reestruturação financeira conduzidas pela Gol. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.