22°
Máx
16°
Min

Governo avalia concessão de energia com remuneração atrelada ao dólar

O governo analisa a possibilidade de oferecer contratos de concessão do setor elétrico com remuneração atrelada ao dólar, disse o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME), Eduardo Azevedo. A alternativa seria uma forma de atrair maior interesse de investidores internacionais e protegê-los de variações cambiais.

A possibilidade de atrelar a receita dos empreendimentos à moeda americana foi mencionada pelo presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Luiz Augusto Barroso, durante exposição em um evento do setor elétrico realizado em Brasília pela Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Energia Elétrica (Apine).

Barroso mencionou o exemplo do Chile, que já contratou energia solar com valores baixos neste ano, ao usar esse modelo de contratação. Como benefício, ele citou que os contratos em dólar permitiram empréstimos com taxa de 1,5% ao ano. O presidente da EPE disse que a proposta não é indexar a economia, mas apenas "pensar fora da caixa" e analisar novos modelos.

Questionado sobre o assunto, o secretário Eduardo Azevedo confirmou que o governo avalia formalmente a ideia. Ele não deu mais detalhes. "Todas as possibilidades são estudadas", disse.