22°
Máx
16°
Min

Governo demarca áreas de portos no PR e espera emplacar investimentos de R$ 5 bi


O governo federal delimitou as linhas que separam o que é área pública e privada nos portos de Paranaguá e Antonina, ambos no Paraná. Essa medida vai permitir que pelo menos três Terminais de Uso Privado (TUPs) sejam implementados - esses projetos, juntos, somam R$ 5 bilhões em investimentos.

Para o ministro da Secretaria de Portos, Helder Barbalho, esse é o início de uma série de investimentos. "Estamos criando as condições para que o setor privado possa aumentar seus investimentos na área portuária. Estamos projetando investimentos totais da ordem de R$ 51 bilhões nos próximos anos, dos quais R$ 48 bilhões virão da iniciativa privada", disse o ministro por meio de nota.

A partir dos decretos que foram publicados nesta sexta-feira, 12, definindo as poligonais (linhas ou limites), deve sair do papel o Porto de Pontal em Pontal do Paraná, um projeto estimado em R$ 1,5 bilhão e que será tocado pela empresa paranaense JCR.

Os decretos também permitem a criação do Porto Terlip, na região do Embocuí, em Paranaguá, um projeto orçado em R$ 2 bilhões e que será construído pelo consórcio formado pelas empresas Triunfo e Log Z. O terceiro é o projeto Novo Porto, estimado em R$ 1,5 bilhão, sob responsabilidade da empresa Catallini.