23°
Máx
12°
Min

Importações de petróleo da China avançam 39% em maio na comparação anual

As importações de petróleo da China seguiram em patamar elevado em maio, diante da demanda robusta de refinarias privadas e dos prolongados esforços do governo para elevar as reservas estratégicas do país. A China importou 32,24 milhões de toneladas de petróleo em maio, o equivalente a 7,6 milhões de barris por dia, segundo dados oficiais preliminares desta quarta-feira. As importações cresceram em maio 39% ante igual mês de 2015.

O resultado ficou, porém, levemente abaixo das 32,58 milhões de toneladas em abril. Analistas dizem que o recuo mensal é resultado de manutenções de rotina em algumas refinarias, bem como do excesso de operações em alguns portos, o que atrasa a chegada de algumas cargas.

A demanda forte das refinarias privadas chinesas mantém as importações de petróleo do país perto de níveis recordes nos últimos meses. Essas refinarias se concentram sobretudo na província de Shandong e importam a partir do porto de Qingdao. Em abril, as importações da commodity desse porto representaram 31% do total de petróleo importado pela China no período.

Os esforços do governo para elevar suas reservas estratégicas ajudam também a impulsionar a demanda global. A consultoria Energy Aspects estima que as reservas recebam 400 mil barris por dia no segundo semestre, de 350 mil barris por dia a mais no primeiro semestre.

A consultoria diz que, com essas notícias, as importações de petróleo da China devem se manter em cerca de 7,4 milhões de barris por dia pelos próximos seis meses. Em 2015, as importações de petróleo do país aumentaram 8,8%, para 335,5 milhões de toneladas, ou 6,7 milhões de barris por dia.