28°
Máx
17°
Min

Índice de produtividade da mão de obra cai 0,5% no segundo trimestre nos EUA

O índice de produtividade da mão de obra dos Estados Unidos recuou 0,5% no segundo trimestre, na taxa anualizada e após ajustes sazonais, informou nesta terça-feira o Departamento do Trabalho. O dado representa o terceiro trimestre consecutivo de queda na produtividade do trabalhador dos EUA, o que ameaça restringir os salários e a economia em geral nos anos adiante no país. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta de 0,4%.

O custo unitário da mão de obra subiu 2,0%, na taxa anualizada do segundo trimestre, após um recuo de 0,2% no primeiro trimestre (dado revisado). Nesse caso, analistas previam avanço de 1,8%.

O índice de produtividade da mão de obra, que mede quanto a economia produz por hora trabalhada, havia recuado 0,6% no primeiro trimestre, dado confirmado hoje. No quarto trimestre de 2015, houve queda de 2,4%.

O ritmo do crescimento da produtividade é crucial para determinar quão rápido o salário do trabalhador e a produção econômica em geral podem crescer ao longo do tempo sem gerar inflação. Os fortes ganhos de produtividade, como vistos no fim dos anos 1990 e no início dos anos 2000, podem se traduzir em crescimento econômico robusto e em aumentos salariais acima da inflação. Mas o crescimento fraco da produtividade pode segurar os salários e o crescimento. Fonte: Dow Jones Newswires.