20°
Máx
14°
Min

Inflação ao produtor nos EUA sobe 0,4% em maio ante abril, acima da previsão

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos acelerou em março, puxado pelo aumento nos custos com energia, um sinal de que o efeito do petróleo barato sobre a inflação geral começa a se dissipar. O PPI avançou 0,4% em maio ante o mês anterior, após subir 0,2% em abril, informou nesta quarta-feira o Departamento do Trabalho. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta menor em maio, de 0,3%.

O núcleo do PPI, que exclui alimentos e energia, avançou 0,3% em maio na comparação com o mês anterior, diante de uma expectativa dos economistas de alta de 0,1%.

Os preços com energia tiveram avanço de 2,8% em maio ante abril. No caso dos negócios com serviços, o avanço do mês de maio foi de 1,2%. Essa categoria de negócio com serviços mede as margens recebidas por atacadistas e varejistas e pode ser volátil a cada mês.

As pressões inflacionárias subjacentes permanecem modestas. Excluindo-se alimentos, energia e serviços, houve recuo de 0,1% no PPI, o que reverteu em parte o avanço de 0,3% de abril.

Na comparação anual, o índice cheio do PPI caiu 0,1% em maio, após uma leitura estável em abril. Os preços excluindo-se alimentos e energia tiveram avanço de 1,2% no ano em abril. Os preços ao produtor, excluindo-se alimentos, energia e serviços de comércio, subiram 0,8% ante maio de 2015. Fonte: Dow Jones Newswires.