22°
Máx
14°
Min

Inflação da baixa renda sobe 0,84% em maio ante 0,69% em abril

A inflação percebida pelas famílias de baixa renda subiu 0,84% em maio, ante 0,69% em abril, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), divulgado nesta segunda-feira, 6, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador é usado para mensurar o impacto da movimentação de preços entre famílias com renda mensal entre 1 e 2,5 salários mínimos. Com o resultado anunciado nesta segunda, o índice acumula altas de 4,69% no ano e de 9,82% em 12 meses.

Segundo a FGV, três das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação, na passagem de abril para maio: Habitação (-0,46% para 1,18%), Despesas Diversas (0,29% para 4,31%) e Comunicação (0,04% para 0,22%). Os destaques foram tarifa de eletricidade residencial (de -4,02% para 3,26%), cigarros (0,14% para 8,63%) e tarifa de telefone residencial (-0,38% para 0,09%), respectivamente, informou a entidade.