22°
Máx
14°
Min

Invasão a sindicato causa tumulto próximo à Av. Sumaré, em SP

Na manhã desta terça-feira, 7, a sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Fast Food Refeições Rápidas (Sindifast) foi alvo de ataques e houve confusão no trânsito no entorno da Av. Paulo VI, no Sumaré, na zona oeste de São Paulo. Por volta das 6h15, a Polícia Militar (PM) recebeu denúncia de disparos por arma de fogo no local, mas a ocorrência não foi confirmada. Às 6h30, as equipes registraram uma ocorrência de que um grupo, ainda não identificado, atirou rojões nos fundos da sede do Sindifast. Houve princípio de incêndio, que logo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

O tráfego ficou congestionado nas avenidas Paulo VI e Sumaré e motoristas tentaram desviar por vias paralelas. Segundo a CET, a pista da Paulo VI ficou interditada apenas na faixa da direita, de quem seguia sentido bairro.

Nesta semana, estavam previstas para ocorrer as eleições para a nova gestão do sindicato. De acordo com Paulo Eduardo, assessor do Sindifast, um grupo entrou no imóvel, levando as urnas e o dinheiro que estava no cofre. Portões e janelas foram quebrados. "Essa foi uma ação da chapa de oposição, que teve seu registro cassado por decisão judicial de ontem."

O sindicalista acusa a chapa opositora de ser ligada ao Sinthoresp (Sindicato dos Trabalhadores em hotéis, apart-hotéis, motéis, flats, restaurantes, bares, lanchonetes e similares de São Paulo e região), do qual o Sindifast foi desmembrado há vinte anos. Era uma chapa irregular, composta por não-sócios. Eles não aceitam que o sindicato tenha se desmembrado". As duas associações têm disputado na Justiça a representação de funcionários de diferentes redes de refeições rápidas. Procurado pela reportagem, o Sinthoresp ainda não se respondeu.

O ocorrência foi encaminhada para o 23º DP, em Perdizes. A polícia não informou o número de envolvidos, nem os valores que teriam sido roubados na ocorrência. Ainda de acordo com a PM, nenhum confronto foi registrado. (Colaborou Mariana Diegas)