27°
Máx
13°
Min

Investidores europeus ameaçam processar Petrobras por perdas com corrupção


Mais um grupo de investidores ameaça acionar a Petrobras na Justiça por causa das perdas decorrentes dos desvios de recursos que vieram à tona com a Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Dessa vez, são investidores europeus, reunidos na fundação Stichting Petrobras Compensation, que, segundo comunicado oficial, enviou carta à petroleira chamando para negociar um acordo. Como não receberam resposta da empresa dizem que vão recorrer ao tribunal de Roterdã, na Holanda.

Os investidores querem ser compensados pelas perdas com a desvalorização dos papéis da Petrobras na Bovespa e em bolsas de valores estrangeiras. "Em nome da Fundação nós escrevemos para a Petrobras que a Fundação deseja discutir uma possível solução para compensar investidores da Petrobras que compraram ações ou obrigações fora dos Estados Unidos. Caso a Petrobras não responda de forma satisfatória, a Fundação nos instruiu a iniciar processos judiciais na Holanda", informou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a advogada Martijn van Dam, que está tratando do caso.

Os investidores alegam que a Petrobras "tem operações significativas na Holanda" e ainda que áreas da petroleira supostamente envolvidas nos esquemas de corrupção também têm sede em Roterdã. "Os investidores europeus foram prejudicados por conta da suposta fraude e suborno ocorridos na Petrobras", afirma.

Neste mês, a Justiça dos Estados Unidos liberou investidores para processarem a Petrobras em ações conjuntas. Duas classes de investidores foram certificadas pelo juiz distrital norte-americano Jed Rakoff.