22°
Máx
16°
Min

IPC-Fipe desacelera e tem alta marginal de 0,01% na 2ª quadrissemana de setembro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, ficou praticamente estável na segunda quadrissemana de setembro, ao registrar alta apenas marginal de 0,01%, segundo dados divulgados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Na primeira quadrissemana do mês, o IPC havia subido 0,05%.

Na segunda leitura de setembro, os preços dos alimentos avançaram em ritmo mais contido, de 0,06%, após o ganho de 0,55% observado na prévia anterior. Os custos de saúde também desaceleraram, para alta de 0,52% na segunda quadrissemana do mês, de aumento de 0,69% na primeira quadrissemana de setembro.

Além disso, as despesas pessoais tiveram queda mais acentuada na segunda quadrissemana de setembro, de 0,47%, após recuarem 0,19% na quadrissemana anterior.

Por outro lado, os custos de habitação diminuíram em ritmo mais lento na segunda quadrissemana de setembro, de 0,13%, após mostrarem baixa de 0,40% na primeira quadrissemana, enquanto os de educação tiveram ligeiro declínio de 0,02%, ante queda anterior de 0,12%.

Já os custos de transportes subiram 0,15% na segunda quadrissemana de setembro, após ficarem estáveis na leitura da primeira quadrissemana.

Os preços de vestuário, por sua vez, tiveram alta de 0,76% na segunda prévia de setembro, depois de avançarem 0,36% na primeira quadrissemana.

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC na segunda quadrissemana de setembro:

Habitação: -0,13%

Alimentação: 0,06%

Transportes: 0,15%

Despesas Pessoais: -0,47%

Saúde: 0,52%

Vestuário: 0,76%

Educação: -0,02%

Índice Geral: 0,01%