26°
Máx
19°
Min

Itaú confirma compra da unidade de varejo do Citibank no Brasil por R$ 710 mi

(Foto: Reprodução) - Itaú confirma compra da unidade de varejo do Citibank por R$ 710 mi
(Foto: Reprodução)

O Itaú Unibanco confirmou neste sábado (8), por meio de fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a compra da unidade de varejo do Citibank no Brasil, por R$ 710 milhões. Segundo o documento, a compra envolve o varejo voltado a pessoas físicas, incluindo empréstimos, depósitos, cartões de crédito, agências, gestão de recursos e corretagem de seguros. Também estão no pacotes as participações societárias detidas pelo Citibank na Tecban (5,64% do capital social) e na Cibrasec (3,60% do capital).

O Itaú afirma que a operação envolverá a reestruturação societária de algumas sociedades do conglomerado Citibank, de modo que o negócio de varejo no Brasil seja cindido e transferido para sociedades que serão objeto da aquisição. A operação de varejo do Citibank conta com 71 agências e aproximadamente 315 mil clientes correntistas, com R$ 35 bilhões entre depósitos e ativos sob gestão (valores brutos na data-base de 31 de dezembro de 2015), além de 1,1 milhão de cartões de crédito e R$ 6 bilhões de carteira de crédito.

Com essa aquisição, o Itaú Unibanco afirma que passará a ter R$ 1,404 trilhão em ativos. "O impacto no capital principal do Itaú Unibanco decorrente desta transação é estimado em aproximadamente 40 bps (Índice Basileia III Full)", diz o banco no fato relevante.

A conclusão da operação está sujeita ao cumprimento de determinadas condições precedentes, incluindo a obtenção das aprovações do Banco Central e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). "Não se espera que essa operação acarrete efeitos relevantes nos resultados deste exercício social", diz o Itaú. O banco acrescenta ainda que, concluída a operação, os clientes do Citibank continuarão a usufruir da mesma eficiência e qualidade no seu atendimento.

Por meio de nota enviada à imprensa, o Citi afirma não esperar que os termos financeiros da transação sejam relevantes para os resultados globais do conglomerado. Após a conclusão da transação, o Citi continuará atendendo aos clientes de Corporate and Investment Banking, Commercial Bank e Private Bank no País.

"O Brasil é um mercado estratégico para o Citi e parte essencial da nossa presença e rede globais", diz Jane Fraser, executivo-chefe do Citi Latin America. "Estamos no Brasil há mais de 100 anos e continuaremos a crescer a nossa franquia líder de mercado, servindo nossos clientes institucionais e de private banking, alavancando nossa presença global e gerando melhores retornos sobre nossos ativos e capital para os nossos acionistas."