26°
Máx
19°
Min

Jato E190-E2 conclui voo inaugural antes do programado, diz Embraer

O programa do E-Jets E2 alcançou nesta segunda-feira, 23, outro importante marco, com a realização do primeiro voo do E190-E2, informa a Embraer. Segundo a empresa, o voo estava originalmente programado para ocorrer durante o segundo semestre deste ano.

Em nota à imprensa, a fabricante destaca que a aeronave decolou no começo da tarde das instalações da Embraer em São José dos Campos e voou durante três horas e 20 minutos. "O voo ocorre apenas três meses após a cerimônia de apresentação (rollout) do E190-E2, no final de fevereiro", destaca empresa, lembrando que o voo inaugural marca o início da campanha de certificação do E190-E2, primeiro de três novos jatos da segunda geração de E-Jets. O E190-E2 está programado para entrar em serviço comercial em 2018.

Na nota, o presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, destaca que a empresa não só está mantendo a sua promessa ao mercado, mas indo além, estando adiantada alguns meses em relação ao programado.

O avião que voou hoje é o primeiro de quatro protótipos que serão utilizados no programa de certificação do E190-E2. Duas aeronaves adicionais serão usadas no processo de certificação E195-E2, que levará à entrada em serviço em 2019. Outras três aeronaves serão utilizadas para certificar o E175-E2, que está programado para entrar em serviço em 2020.

O E190-E2 tem o mesmo número de assentos do atual E190, podendo ser configurado com 97 lugares em duas classes de serviço, ou 106 em classe única, e tem alcance estendido em 800 quilômetros (400 milhas náuticas) quando comparado ao E190 atual, permitindo aos operadores de voar rotas de mais de cinco mil quilômetros (2.800 milhas náuticas).

Desde que o programa dos E-Jets E2s foi lançado, em junho de 2013, a Embraer registrou 640 compromissos de companhias aéreas e empresas de leasing: 267 são pedidos firmes e 373 são opções e direitos de compra. Segundo a empresa, a família de E-Jets de aviões comerciais é líder na categoria de aeronaves até 130 assentos, com mais de 50% do mercado mundial. Os E-Jets da Embraer estão atualmente em serviço com cerca de 70 clientes em 50 países.