22°
Máx
16°
Min

J&F obtém R$ 1,1 bi de Bradesco e JP Morgan

O grupo J&F, dono da JBS e da Alpargatas, obteve R$ 1,14 bilhão de financiamento com os bancos Bradesco e JP Morgan. Foram dois empréstimos distintos, fechados em agosto. Os recursos deverão ser usados para rolar financiamentos da companhia. Mas a expectativa de analistas que acompanham a empresa é de que parte do dinheiro também possa ser usada para a aquisição da participação acionária dos minoritários da Alpargatas, comprada no ano passado pelo grupo.

A empresa, no entanto, não quis comentar qual será o destino dos recursos. Cerca de R$ 500 milhões foram emprestados pelo banco Bradesco a uma subsidiária da J&F, criada há um mês, a Globe Investimentos. Trata-se de uma linha de capital de giro. Já o JP Morgan fez um empréstimo por meio de sua filial em Londres para a subsidiária J&F Finance, no valor de US$ 200 milhões.

O grupo J&F está lidando no momento com investigações no âmbito da Operação Lava Jato em torno de negócios feitos pela Eldorado Celulose, uma das empresas do grupo, e chegou a contratar firmas particulares para fazer sua própria investigação. A Eldorado e o empresário Joesley Batista tiveram seus nomes envolvidos em uma delação do ex-vice presidente da Caixa, Fábio Cleto, que diz ter recebido propinas para liberar financiamentos do FI-FGTS.

Fontes próximas aos bancos dizem que, apesar dos nomes da empresa e de Joesley Batista terem sido envolvidos nas investigações policiais, o grupo tem "muito boas garantias" para dar em troca dos financiamentos. Entre as garantias citadas por banqueiros está a própria Alpargatas, assim como ações da JBS. Os bancos e a empresa não quiseram comentar.

Alpargatas

A expectativa de que parte dos recursos seja para a oferta de aquisição dos minoritários da Alpargatas se deve ao fato de o Bradesco estar assessorando a empresa no negócio. Além disso, a instituição se comprometeu a prover à J&F os recursos necessários para o pagamento aos minoritários que aderirem à oferta. Em troca, o Bradesco ficará com as ações da Alpargatas como garantia.

A oferta total pode chegar a R$ 800 milhões. Caso se concretize, elevará o valor da Alpargatas a R$ 3,5 bilhões.

O grupo J&F comprou a fatia da Camargo Correa na Alpargatas no fim do ano passado por R$ 2,7 bilhões, comprometendo-se a mais tarde fazer oferta semelhante aos minoritários. A aquisição surpreendeu os potenciais compradores, que não esperavam a concorrência da J&F, que pagou a aquisição com dinheiro da Caixa, que financiou integralmente a compra da participação da Camargo Corrêa.