22°
Máx
16°
Min

Kassab diz que é preciso debelar crise política para atrair capital privado

Ao encerrar o Fórum Estadão, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, disse, nesta quarta-feira, 2, esperar que a crise que atinge o País, não apenas no campo econômico, mas sobretudo na ética e na política, possa ser debelada rapidamente para que o empresariado privado volte a ter confiança nos investimentos necessários ao crescimento.

A edição de hoje do fórum teve como tema "Inovação para o Crescimento". No evento, especialistas avaliaram questões de infraestrutura ligadas a mobilidade, tecnologia de informação, indústria do futuro e urbanização.

"A infraestrutura é o principal instrumento de estabilidade social e econômica e não se investe sem o capital privado", afirmou o ministro.

Segundo Kassab, nos últimos anos o País tem encontrado dificuldade em conquistar a confiança dos investidores. "Isso gerou uma visão de que precisamos criar melhores condições para atrair este capital para o Brasil. Melhorou um pouco na questão aeroportuária, as concessões deslancharam e esse nicho específico pode ser emblemático", disse. "Estamos no caminho certo".

Na área de saneamento, o ministro citou que a Operação Lava Jato vai levar a uma reorganização das empresas que investem no setor. Ele afirmou ainda que é preciso reencontrar o caminho de potencializar os investimentos. "O cidadão brasileiro está sensível com as epidemias, mas, por outro lado, isso nos ajudará a retomar os investimentos." A proliferação de mosquitos Aedes aegypti, que transmitem dengue, zika e chikungunya, está em grande parte relacionada à falta de saneamento básico.

Pré-sal

Kassab abordou também em sua exposição no Fórum Estadão a questão da matriz energética. Ele falou do pré-sal e disse que o modelo de exploração havia esquecido de levar em conta as dificuldades do investimento público em petróleo. "O projeto de Serra (senador tucano José Serra, de São Paulo) foi correto", disse. "Espero que na Câmara dos Deputados haja a mesma visão e o projeto não fique esquecido nas gavetas e leve em conta os problemas que a Petrobras enfrenta hoje."

Ainda sobre o tema infraestrutura, que esteve no centro dos debates desta quarta no fórum, o ministro das Cidades ressaltou que, a despeito dos desafios que o País enfrenta, espera que se possa virar rapidamente essa página (da crise) e reconquistar a confiança do capital privado.