22°
Máx
14°
Min

Kerry diz que EUA fará tudo o que estiver em seu alcance para facilitar Brexit

Os EUA vão fazer tudo o que estiver em seu alcance para facilitar a transição na União Europeia (UE) após o Reino Unido optar por deixar o bloco (Brexit), disse o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, nesta segunda-feira, enquanto ele pedia para que os líderes europeus reagissem com calma após a decisão.

Falando em Bruxelas juntamente com a chefe de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, Kerry reconheceu que a decisão britânica trará desafios difíceis e "consequências".

"É minha intenção fazer tudo o que estiver em nosso alcance para fazer este processo de transição o mais suave e sensível que ele pode ser", disse Kerry.

Kerry disse que os EUA quer ver uma "UE forte" e que ele vai agir para manter a sua "relação especial" com o Reino Unido.

Em suas observações, Mogherini disse que a parceria da UE com os EUA "permanece forte e crucial não só para o benefício do nosso povo, mas para a paz e segurança presente no mundo". Ela disse ainda que Kerry vai se reunir com os ministros de Relações Exteriores da UE em uma reunião no dia 18 de julho, em Bruxelas.

Entre as preocupações imediatas para os EUA está a forma como a precipitação da votação terá impacto sobre o papel do Reino Unido na Organização Tratado do Atlântico Norte (Otan) e como a saída do Reino Unido da UE afetaria posições do bloco em questões internacionais importantes, como as sanções contra a Rússia e negociações comerciais com os EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.