24°
Máx
17°
Min

Le Grazie assume Política Monetária em meio a expectativas em torno do câmbio

O novo diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Reinaldo Le Grazie, nem alterou o seu status profissional no Linkedin, onde ainda aparece como diretor executivo (CEO) da Bradesco Asset Management (Bram). Graduado em Administração Pública, pela Fundação Getulio Vargas-São Paulo (FGV-SP), ele assume a Política Monetária em substituição a Aldo Mendes num momento de grandes expectativas em torno da atuação da autarquia no câmbio, que se encontra abaixo de R$ 3,50 por dólar.

Le Grazie cumpriu o curso extensivo no International Executive Program (Insead), em Fontainebleau, França. Sua carreira profissional contabiliza 25 anos de atuação no mercado financeiro, sendo, até 2003, diretor executivo do Lloyds Bank no Brasil. Em 2004 atuou na indústria de gestão de recursos como diretor e sócio da Banif Asset Management e como diretor da Provetus Invest.

Foi consultor para o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em assuntos de dívida pública entre 2006 e 2007. Foi diretor e vice-presidente da Andima entre 2000 a 2009 e coordenador do Comitê de Precificacão de Ativos Financeiros de 2005 a 2009.

Também presidiu o Comitê de Ética do mercado financeiro da Andima até 2005. Atuou como membro do Comitê de Tesouraria da Febraban, membro da Comissão de Câmbio da BM&F e do Comitê de Acompanhamento de Implementação do SPB até 2003. Le Grazie foi também o responsável pelo Lloyds Bank TSB, como dealer do BC.