20°
Máx
14°
Min

Lego fecha com Positivo para vender kits educacionais

(Foto: Ilustração) - Lego fecha com Positivo para vender kits educacionais
(Foto: Ilustração)

Famosa pelos seus blocos de montar, o Grupo Lego acaba de fechar uma parceria com a Positivo Informática para tentar emplacar no País seu ainda desconhecido braço educacional, chamado de Lego Education. A empresa paranaense ficará responsável pela distribuição dos kits de robótica desenvolvidos pela marca dinamarquesa, que integram as tradicionais peças montáveis a um software e uma série de livros didáticos a serem utilizados como suporte dentro de conteúdo de aulas de linguagem, física e de matemática.

Fontes próximas afirmam que o contrato exigiu desembolso inicial de R$ 20 milhões por parte da Positivo, que compreende basicamente a importação desses kits. As empresas, no entanto, não revelaram os valores da operação.

Ainda segundo essas fontes, o contrato será por tempo indeterminado e sua manutenção ficará sujeita ao cumprimento das cláusulas anuais de desempenho. A ordem que chegou da Dinamarca, dada pelo diretor de mercados emergentes, Jorgen Skov, é a de expandir das atuais 3 mil para 10 mil o número de escolas que adotam a solução da empresa em dois anos.

O acordo com a Positivo vinha sendo costurado desde o começo do ano, quando o grupo rompeu o contrato com o parceiro que desenvolvia o mercado local para a Lego Education havia 17 anos e convidou a MCassab, da família Cutait, para assumir parcialmente a operação. A MCassab é a responsável pela distribuição dos brinquedos da Lego desde 2004.

Na época, Robério Esteves, diretor da MCassab, reconheceu a dificuldade em assumir sozinho a Lego Education. "Conhecemos bem a Lego, mas é verdade que (a MCassab) não tem experiência no setor de educação. Vamos começar do zero", admitiu Esteves, na ocasião, em entrevista ao Estado.

Por isso, a executiva Roberta Baldivia, responsável pela Lego Education no País, vinha conversando com outras duas empresas que conhecem o setor. Pesou a favor do Positivo, que vai dividir a distribuição com a MCassab, o bom relacionamento com as escolas da rede públicas, tidas por ela como chave para sua expansão no Brasil.

Hoje, das 14 mil escolas atendidas pela Positivo Informática, 11,5 mil são municipais ou estaduais. "Nossa meta é chegar a 5% das escolas brasileiras até 2018. Isso dá 10 mil escolas. Queremos repetir o tipo de contrato que fechamos com o governo de Recife, para fornecimento em toda a rede municipal de ensino", diz Roberta. Contratada há três anos para desenhar a expansão, a executiva vê no processo de distribuição o principal obstáculo para popularizar seus kits.

"A gente estava há muito tempo atrás de um parceiro para integrar nossas soluções de robótica em educação", conta Elaine Guetter, vice-presidente da Positivo Informática Tecnologia Educacional. "Assim que soubemos que a Lego Education estava buscando novos parceiros, fizemos um contato e começamos a negociar", conta.

O primeiro produto da parceria envolve a incorporação da Linha Mais Matemática, lançada neste ano pela Lego Education, pelo programa multimídia Pense Matemática, da Positivo, composto por dinâmicas de aula, atividades, recursos digitais e materiais complementares para o ensino fundamental. "Vamos adaptar alguns produtos e, a partir de 2017, lançar alguns livros e sistemas novos com a Lego Education", conta Elaine. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.