28°
Máx
17°
Min

Leilão de transmissão pode atrair até R$ 13 bi em investimentos, diz Aneel

O governo espera atrair até R$ 13 bilhões em investimentos no próximo leilão de concessão de linhas de transmissão, segundo afirmou o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino.

Marcado para o dia 2 de setembro, o certame vai licitar um total de 6,6 mil quilômetros em 22 lotes de novos empreendimentos de transmissão em nove Estados: Minas Gerais, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Nesta sexta-feira, 12, ao participar de fórum de energia realizado na zona sul da capital paulista, Rufino projetou investimentos de R$ 12 bilhões a R$ 13 bilhões, uma faixa mais otimista do que os R$ 11,8 bilhões anunciados pela Aneel no início do mês passado, quando foi divulgado o edital do leilão.

Rufino destacou durante sua participação no evento que algo em torno de R$ 30 bilhões em investimentos no segmento de transmissão serão contratados em leilões deste ano, entre os já executados e a serem realizados.

"É um volume importante", disse o diretor da agência, acrescentando que, devido à crise econômica, a Aneel está revisando vários parâmetros para melhorar a atratividade dos empreendimentos de transmissão. "No dia 2 de setembro, teremos o próximo leilão, que demanda investimentos da ordem de R$ 12 bilhões a R$ 13 bilhões."

Sobre as mudanças na matriz energética brasileira, Rufino comentou que a geração de energia segue muito concentrada em fontes hídricas, mas que as usinas térmicas já mostram participação relevante, enquanto os parques eólicos assumem fatia cada vez maior e a energia solar é "promissora".