28°
Máx
17°
Min

MacroSector: produção de veículos deve cair 8% em 2016 e voltar a níveis de 2004

A produção de veículos no Brasil deve ter queda de 8% em 2016 ante 2015, para 2,235 milhões de unidades, estima o sócio-diretor da MacroSector, Fábio Silveira, em nota enviada a clientes. A nova previsão de Silveira é um pouco mais pessimista do que a última que ele havia divulgado, no início de junho. À época, a projeção era de retração de 7%. Se confirmado, o volume previsto representará um retorno aos níveis de 2004.

O economista revisou sua projeção um dia depois de a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciar os dados de produção do primeiro semestre. De janeiro a junho, 1,016 milhão de veículos saíram das fábricas, queda de 21,2% em relação a igual intervalo do ano passado e o menor nível para o período desde 2004. Só em junho, 182.626 unidades foram produzidas, baixa de 3% em relação a junho do ano passado, mas alta de 4,2% na comparação com maio.

Silveira também piorou sua projeção para as vendas de veículos no mercado interno, de queda de 17% para 18%. Segundo ele, o ano deve terminar, portanto, com a comercialização de 1,768 milhão de unidades. O economista manteve, no entanto, sua expectativa para as exportações, de crescimento de 11%, para 463 mil unidades. O aumento dos embarques deve amenizar a fraqueza do mercado interno e evitar uma retração maior da produção da indústria automobilística.

A previsão de Silveira para a produção do ano inteiro, de queda de 8%, é mais pessimista que a da Anfavea, de 5,5%. A de vendas, no entanto, é mais otimista. Enquanto Silveira espera uma retração de 18%, a associação aposta em recuo de 19%. Já a Fenabrave, que representa as concessionárias, espera uma contração de 9,8% nas vendas internas, após recuo de 26,5% no ano passado.