22°
Máx
14°
Min

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta, com commodities e bancos italianos

Os mercados acionários europeus terminaram predominantemente em alta nesta segunda-feira, 11, ajudados pela recuperação das commodities após dados da China e pelo rali das ações dos bancos italianos, que ajudaram o índice pan-europeu Stoxx 600 a fechar em alta de 0,30%, aos 332,87 pontos.

Dados positivos da China divulgados na madrugada desta segunda ajudaram a impulsionar as cotações das commodities. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) chinês manteve a intensidade do mês anterior e subiu 2,3% em março, ainda que abaixo da previsão de +2,5%.

Ao mesmo tempo, o índice de preços ao produtor (PPI, em inglês), caiu 4,3%, abaixo do recuo de 4,6% esperado. O petróleo, por sua vez, oscilou durante a manhã mas se firmou em alta de mais de 1% com o passar do dia, na expectativa com a reunião dos produtores no domingo, em Doha.

O movimento beneficiou as ações de mineradoras como as britânicas Anglo American (+6,93%) e Rio Tinto (2,16%) e petrolíferas como a BP (+0,43%) e a francesa Total (+0,45%). Ainda assim, a bolsa londrina destoou das demais e fechou em leve queda, pressionada pelo tombo das ações de empreiteiras como Barratt Developments (-2,38%) e Berkeley Group (-3,97%), que sofrem em antecipação à imposição de novas taxações. Como resultado, o índice FTSE-100 fechou em leve queda de 0,07%, aos 6.200,12 pontos.

Na Itália, a notícia de que o governo planeja estruturar um fundo para gerir os empréstimos inadimplentes dos bancos locais continua impulsionando as ações do setor, que lideraram os ganhos neste pregão. O índice FTSE-Mib fechou em alta de 1,25%, aos 17.722,66 pontos, ajudado pelo desempenho de papéis como o do Banco Popolare (+10,30%), Unicredit (+2,41%) e Monte Paschi di Siena (+9,78%).

Em Frankfurt, o índice DAX fechou com valorização de 0,63%, aos 9.682,99 pontos, com ganhos liderados por Commerzbank (+3,16%), ThyssenKrupp (+2,55%) e Lufthansa (+1,30%). Já o índice CAC-40 da bolsa de Paris subiu 0,22%, com o desempenho do setor financeiro e de commodities parcialmente neutralizado pelo recuo de 2,02% das ações da Airbus após relatos de que França e Alemanha vão suspender o apoio às exportações da fabricante de aviões.

Em Madri, o índice Ibex-35 fechou em alta de 0,83%, aos 8.497,60 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 subiu 0,41%, aos 4.878,30 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)