23°
Máx
12°
Min

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta na véspera da votação no Reino Unido

As principais praças europeias fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, 22, na véspera da votação que decidirá a permanência do Reino Unido na União Europeia. Os ganhos, no entanto, foram limitados por uma pesquisa de opinião divulgada a poucos minutos do fim do pregão que mostrou os partidários do "Brexit" liderando por 45% a 44%. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,38%, aos 341,32 pontos.

O volume negociado foi pequeno a um dia do plebiscito, que vem dominando as discussões nos mercados financeiros há pelo menos duas semanas. A alta se deu principalmente por uma percepção positiva, entre os agentes, de que a votação de quinta-feira decidirá pelo "Bremain". "As apostas continuam firmes de que os britânicos vão decidir permanecer", afirmaram analistas do Société Générale, "e os mercados estão, em sua maioria, buscando risco."

Essa percepção, no entanto, foi golpeada por uma pesquisa de opinião do instituto Opinium, publicada nos minutos finais da sessão, mostrando 45% das intenções de voto a favor da saída do Reino Unido, ante 44% de intenções contrárias e 9% de indecisos.

Os índices acionários também devolveram parte dos ganhos após o petróleo apagar os ganhos e passar a cair em reação a um relatório do Departamento de Energia (DoE) norte-americano mostrando que os estoques recuaram menos que o esperado nos EUA.

Em Londres, o índice FTSE-100 da bolsa de Londres fechou em alta de 0,56%, aos 6.261,19 pontos, com destaque para a mineradora Glencore (+1,88%) e o banco Barclays (+0,91%). Em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,29%, beneficiado pelo desempenho da Sanofi (+1,63%) e da Sodexo (+1,44%).

Em Frankfurt, o DAX subiu 0,55%, aos 10.071,06 pontos, enquanto em Milão, o FTSE-Mib recuou 0,62%, aos 17.323,27 pontos. Em Madri, o Ibex-35 subiu 0,40%, aos 8.702,00 pontos, e em Lisboa, o PSI-20 cedeu 0,23%, aos 4.621,03 pontos. Com informações da Dow Jones