21°
Máx
17°
Min

Maioria de varejistas avalia estar com estoque inadequado, diz Fecomercio-SP

Os comerciante varejistas da Grande São Paulo que consideram que o volume de seus estoques está em situação inadequada voltaram a ser maioria em setembro. Pesquisa da Federação de Comércio de São Paulo (FecomercioSP) mostra que 50,2% do grupo de 600 empresários consultados considerou que seus estoques não estão em níveis adequados. Em agosto, pela primeira vez desde julho do ano passado, a parcela de empresários com estoques considerados adequados havia superado os 50%.

O índice de estoques atingiu 99 pontos neste mês, queda de 2,5% em relação a agosto, quando apresentou 101,6 pontos, após quatro altas consecutivas. O índice vai de zero (totalmente inadequado) a 200 (adequação total). A marca de 100 pontos é considerada a fronteira entre inadequação e adequação de estoque.

A retração deste mês foi motivada principalmente, segundo a FecomercioSP, pelo crescimento da proporção dos entrevistados que afirmaram possuir estoque abaixo do adequado, que passou dos 13,4% em agosto para 14,3% em setembro, alta de 0,8 ponto porcentual (p.p.). Na comparação com o mesmo período de 2015, houve crescimento de 8,8% no índice, que registrou 91 pontos na época.

Na análise da assessoria econômica da FecomercioSP, o fato da maior parte da inadequação ser causada pelo estoque baixo representa uma perspectiva positiva, pois indica que "embora não haja um grande aquecimento das vendas, a oferta e a demanda estão se equilibrando e os piores momentos estão ficando para trás."

"A queda em setembro se deve mais ao aumento na proporção de empresários com estoques abaixo do desejado, o que não é de todo mal diante de um longo período de elevação média dos estoques e do comportamento do consumo nos últimos anos. Além disso, é uma boa notícia para a indústria que, com a redução dos estoques no comércio, deve receber novos pedidos", avaliou a entidade.

Além do aumento nos estoques abaixo do adequado, houve também crescimento de 0,4% no número de empresários que afirmaram estar com estoques acima do adequado, passando dos 35,5 pontos em agosto para 35,9 pontos em setembro. As duas altas ajudaram a rebaixar a proporção de empresários com estoques adequados, que caiu 1,3% no mês.

A FecomercioSP ainda aponta que o quadro deve melhorar com a implementação das medidas de ajuste fiscal pelo governo. A federação ainda comentou que o fim do processo de impeachment deve impulsionar a decisão de consumidores e empresários. " A definição política deve acelerar um pouco as decisões de consumidores e, mais ainda, de empresários que passam a desengavetar projetos de investimento, gerando emprego, renda e girando a roda da economia e do consumo."

Natal

A expectativa da FecomercioSP é que o Natal deste ano seja um marco da retomada das vendas, com resultado positivo em relação ao ano passado. O marco não acontece em uma data comemorativa desde o final de 2013.