24°
Máx
17°
Min

Mão de obra mais cara acelera INCC na 1ª prévia de setembro do IGP-M, diz FGV

A elevação nos custos da mão de obra acelerou a inflação da construção na primeira prévia de setembro do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), segundo os dados divulgados nesta segunda-feira, 12, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou variação de 0,23% na primeira prévia de setembro, ante uma elevação de 0,10% na primeira prévia de agosto.

O índice que representa o custo da Mão de Obra subiu 0,48% na primeira prévia de setembro, após alta de 0,29% na mesma leitura de agosto. Já o índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou queda de 0,05% na prévia de setembro, após recuo de 0,11% na prévia de agosto.

Os itens que mais pressionaram a taxa do INCC foram ajudante especializado (0,51%), cimento portland comum (2,00%), servente (0,54%), carpinteiro de esquadria e telhado (0,49%) e pedreiro (0,46%). Na direção oposta, houve reduções no aluguel de máquinas e equipamentos (-2,45%), esquadrias de alumínio (-1,03%), condutores elétricos (-1,35%), portas e janelas de madeira (-1,45%) e projetos (-0,18%).