23°
Máx
12°
Min

Mão de obra sobe menos e desacelera INCC-DI de julho

(Foto: Dênio Simões/ Agência Brasília) - Mão de obra sobe menos e desacelera inflação da construção
(Foto: Dênio Simões/ Agência Brasília)

O custo da mão de obra subiu menos em julho e ajudou a desacelerar a inflação da construção no Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) passou de alta de 1,93% em junho para elevação de 0,49% em julho. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços saiu de alta de 0,23% para ligeiro aumento de 0,02% no período. Já o índice que representa o custo da Mão de Obra passou de elevação de 3,43% para 0,90%.

Os itens que mais impactaram o INCC-DI no mês foram ajudante especializado (1,26%), servente (0,61%), carpinteiro de forma e esquadria (0,89%), pedreiro (0,82%) e projetos (1,56%).

Na direção oposta, ajudaram a conter a taxa os itens cimento Portland comum (-2,56%), aluguel de máquinas e equipamentos (-1,26%), esquadrias de alumínio (-1,35%), condutores elétricos (-1,28%) e metais para instalações hidráulicas (-0,39%).