24°
Máx
17°
Min

Mário Mesquita é o novo economista-chefe do Itaú Unibanco

O Itaú Unibanco anunciou Mário Magalhães Carvalho Mesquita como seu novo economista-chefe, ocupando a posição que foi de Ilan Goldfajn, atual presidente do Banco Central (BC). O economista irá liderar a área de Pesquisa Macroeconômica do banco, que hoje conta com 36 pessoas, sendo 24 economistas.

"Mário é um profissional de sólida formação e ampla experiência no mercado financeiro. Reúne as competências e a experiência necessárias para dar sequência ao trabalho que vem sendo desenvolvido nessa área dentro do banco", disse Roberto Setubal, presidente do Itaú Unibanco Holding, em nota à imprensa.

No cargo de economista-chefe do Itaú, Mesquita vai apoiar as áreas do banco, seus clientes e demais públicos de interesse via análises e cenários sobre a economia brasileira, latino-americana e mundial. Ele é doutor e mestre em Economia pela Universidade de Oxford e ainda Mestre em Economia do Setor Público pela PUC/RJ e Bacharel em Economia pela UFRJ.

Mesquita atuou como economista e sócio do banco Brasil Plural por quatro anos. Tem passagens ainda como diretor do BC de junho de 2006 a março de 2010, liderando a área de pesquisa macroeconômica. Foi economista-chefe para o Brasil no Banco ABN AMRO, entre os anos de 2000 e 2006 e, em 2005, assumiu também a América Latina.

O economista atuou ainda como de Diretor Setorial de Economia da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e integrou a equipe de economistas do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Meu objetivo é manter o trabalho já realizado, com foco em análises de cenário e ao mesmo tempo acessíveis ao grande público. Tenho convicção de que, apoiado pela equipe de pesquisa, poderei agregar valor na discussão sobre o atual cenário e os desafios impostos à economia para os próximos anos, bem como sobre as oportunidades que surgirão na medida em que a recuperação econômica se consolide", afirmou Mesquita.