22°
Máx
16°
Min

Massa de rendimento tem menor patamar desde abril de 2013, diz IBGE

A queda de 4% na massa de rendimentos dos trabalhadores ocupados no País no trimestre encerrado em julho, ante o mesmo período do ano anterior, alimenta o círculo vicioso do desemprego, alertou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Você tem menos pessoas gastando, consumindo. Consequentemente, o comércio vai ter menos saída, a indústria vai produzir menos, e você vai ter mais pessoas sendo mandadas embora", explicou Azeredo.

A massa de rendimento cai há 11 trimestres móveis consecutivos, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. O montante de R$ 175,3 bilhões registrados no trimestre encerrado em julho é o menor patamar desde abril de 2013, quando estava em R$ 173,871 bilhões.