22°
Máx
14°
Min

Mediana do IPCA para 2017 fica em 6%; Focus revisa previsão para 2018 para baixo

O mercado financeiro manteve as expectativas de inflação para 2017 e revisou para baixo o dado de 2018, conforme detalhamento do Relatório de Mercado Focus disponibilizado na manhã desta segunda-feira, 14. Para o ano que vem, a projeção foi mantida em 6,00% ao ano.

Já para 2018, as expectativas, que estavam em 5,49% ao ano no dia 4 de março, passaram a registrar 5,40% a.a. ao longo da semana passada, até a última sexta-feira.

Para 2019 e 2020, o mercado mantém suas previsões de que o IPCA vai ficar em 5,00% ao ano.

Selic

O novo grupo de instituições Top 5 do Relatório de Mercado Focus - formado pelos economistas que mais acertam as projeções de médio prazo - aposta que o Comitê de Política Monetária (Copom) cortará a taxa básica de juros em dezembro deste ano, de 14,25% para 14,00%. A estimativa foi detectada na abertura do boletim Focus, feita na manhã desta segunda.

Pelo levantamento, percebe-se que houve, durante a semana passada, um movimento para que essa redução fosse vista já em outubro, mas, ao final, ficou postergada para dezembro novamente.

Para esse mesmo grupo, a Selic cairá para 13,75% em janeiro de 2017 e para 13,50% em fevereiro, ficando nesse patamar também em março. Em abril do ano que vem, o Top 5 acredita que a taxa estará em 13,25% e, em maio e junho, em 13,00%.

Em julho, os juros voltarão a cair, agora para 12,75% e, em agosto, para 12,50%. Em setembro, esse grupo prevê um tombo forte da Selic, para 10,00%. Esta é a data mais longa em que há abertura das projeções mensais. Apesar disso, o grupo manteve o prognóstico de que os juros encerrarão em 12,25% no ano que vem, segundo o documento divulgado mais cedo pelo BC.

O levantamento mensal é feito para todos os meses porque a instituição ainda não divulgou o calendário de reuniões do Copom do ano que vem.