22°
Máx
14°
Min

Meirelles: economia vai voltar a crescer, mas não será de uma hora para outra

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a bater na tecla da necessidade de a sociedade conter a ansiedade por ver os problemas econômicos que afetam o País serem resolvidos no curtíssimo prazo. De acordo com ele, a economia vai voltar a crescer, mas não será de uma hora para outra. "Estamos aqui para endereçar e resolver os problemas, que são muitos", disse o ministro durante palestra no CIAB Febraban 2016.

Ele disse que as pessoas costumam questioná-lo se a solução dos problemas será para o próximo ano e põem em dúvida as medidas anunciadas, pelo fato de o governo atual estar atuando na interinidade. Mas, de acordo com ele, o governo não está focando o curto prazo, está olhando para daqui a 20 anos.

"Quando fui convidado para vir para a Fazenda, aceitei porque queria fazer um projeto para o Brasil. Não para um governo. Pouco me importa quem estará na cadeira da Presidência (da República) daqui a três meses ou dez anos", disse Meirelles. Segundo ele "estamos num momento harmônico de redução de gastos".

Meirelles voltou a sublinhar que daqui para frente o governo não mais permitirá que o crescimento dos gastos públicos supere a variação da inflação. "Crescimento de gastos daqui para frente será zero acima da inflação", reiterou.

Ele disse entender também que a redução dos gastos públicos é que vai criar as condições para que a taxa de juro estrutural da economia possa engatar uma trajetória de queda.