26°
Máx
19°
Min

Mercado de trabalho voltará a crescer no 3º trimestre, diz ministro do Trabalho

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Ronaldo Nogueira (PTB-RS), acredita que o mercado de trabalho voltará a crescer a partir do terceiro trimestre deste ano, como consequência da retomada da credibilidade dos investidores e do aumento do consumo pela população. A melhora dos indicadores de emprego acontecerá simultaneamente à recuperação da economia, na opinião do ministro.

Segundo Nogueira, o governo interino de Michel Temer não planeja qualquer intervenção para evitar o aumento do desemprego ou para estimular a criação de vagas. A retomada do mercado de trabalho será natural, disse o ministro, que descartou a adoção de novas medidas dentro do Programa de Proteção ao Emprego (PPE), para convencer a indústria a não demitir.

Empresas que aderem ao programa se comprometem a limitar em 30% a redução da jornada de trabalho e a não demitir. Em compensação, seus funcionários são beneficiados com complementação salarial proveniente de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalho (FAT). "Não tem como reduzir ainda mais a jornada de trabalho", disse o ministro.

Gritos de 'golpista'

Nogueira participou nesta quinta-feira, 16, de cerimônia de assinatura de um termo de compromisso de aperfeiçoamento das condições de trabalho no setor de turismo, na sede do Ministério do Trabalho, no centro do Rio de Janeiro. Ao iniciar sua fala, o ministro foi interrompido por manifestantes, sob gritos de "golpista".

Abalado, o ministro se manteve calado por cerca de 20 minutos, aguardando o fim da manifestação. Em resposta às acusações, abriu seu discurso relembrando seu passado como sindicalista e operário. "A manifestação é característica da democracia", afirmou.