24°
Máx
17°
Min

Mercado eleva projeção para IPCA de 2018 de 5,25% para 5,40%, revela Focus


A alta das previsões para a inflação já contamina também o longo prazo, como o ano de 2018. De acordo com a abertura do Relatório de Mercado Focus, a mediana das estimativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desse ano subiu de 5,25% para 5,40%. Para 2019 e 2020, a mediana das projeções seguiu inalterada em 5,00% nos dois anos.

Numa semana curta de três dias úteis que se seguiu ao feriado prolongado de carnaval, os analistas também fizeram uma leve mudança das expectativas para a Selic de 2018, que deve fechar o ano em 11,25% ao ano, e não mais em 11,13% como apontado uma semana antes. Para 2019, foi mantida a perspectiva da taxa básica em 11,00% aa e, para 2020, a projeção de 10,75% aa também ficou congelada.

Não houve qualquer mudança nas previsões mensais que o mercado faz para a Selic até agosto de 2017. Foi mantida a estimativa de que os juros básicos da economia ficarão estáveis em 14,25% ao ano ao longo de todo 2016 e que a primeira queda será vista na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de janeiro de 2017. Nessa ocasião, segundo a abertura da pesquisa Focus, a Selic passará para 14,00% AA.

IGPs e Fipe

As mudanças nas previsões para os preços no atacado foram as mais fortes do Relatório de Mercado Focus. A mediana das projeções para o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) de 2016 voltou a disparar. Desta vez, de 7,72% para 7,98%. Quatro semanas atrás, estava em 6,48%. Para 2017, a perspectiva de alta de 5,50% desse indicador foi mantida pela terceira vez consecutiva. Já quatro edições atrás da Focus, a mediana para o IGP-DI estava em 5,30%.

O boletim Focus trouxe também que o ponto central da pesquisa para o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de 2016 passou de 7,29% para 7,72% de uma semana para outra - um mês antes estava em 6,60%. No caso do ano que vem, a expectativa dos participantes é a de que o principal índice de inflação referência para reajuste de alugueis suba 5,50%, de acordo com o boletim Focus - mesma taxa do levantamento anterior. As projeções indicavam uma número esperado de 5,28% no levantamento realizado quatro semanas antes.

O Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) para 2016 passou de 7,00% para 7,04%, segundo a pesquisa Focus de hoje. Um mês antes, a mediana das projeções do mercado para o IPC era de 6,06%. Para 2017, a inflação de São Paulo subirá, pelo boletim Focus, 5,40%, ante 5,30% do levantamento anterior. Quatro edições atrás do documento estava em 5,00%.